Subscribe:

Ads 468x60px

Featured Posts

sexta-feira, Janeiro 10, 2014

cenas bué maradas

opá fdx, é assim,
'tão 4 gajas a falar de roupa, cabelos e sentimentos e coisas super importantes para o bem estar delas próprias e cuja importância para os machos é pouca ou nenhuma.

porque fiz caracóis, porque comprei umas calças com um número abaixo, um soutien para puxar para cima, uma cinta para empurrar para dentro. enfim, feitiçaria moderna.

de repente, num repente, num nada temporal que trespassou a eternidade de cada momento efémero... desculpem... só um momento... porra, fiquei tonto agora com tanta palavra coisa junta....

bom dizia eu que lá estavam as quatro gajas a massajarem-se umas às outras, quando uma delas saca do Ás de Copas e diz:
-olha, estás muito mais gira agora!
e outra completando a orgia sentimental que estava a decorrer diz:
-ah e tal estavas tão diferente!

de repente, a vítima de tal ensaboadela pseudo-amorosa diz:
-sim estou diferente... (a voz embarga e ouve-se)... porque aprendi a gostar de mim...

as pernas a tremerem, as lágrimas contidas, o silêncio... os 40 mil "oh amiga" que ficaram no ar...
a sério... só faltou começarem um show lésbico... que já agora, seria o único no mundo que me iria enojar.

"porque aprendi a gostar de mim?"
isto nos gajos não existe.

um gajo não tem de gostar em si. um gajo não tem de pensar em si, a não ser quando quer "sacar" uma moçoila e aí um banhinho até não fazia mal. caso contrário, um gajo não tem tempo para pensar se gosta ou não de si.

e se pensar e se chegar à conclusão que não gosta então das duas uma. ou mata-se e assunto resolvido ou então tem uma depressão e é internado como um antigo jogador da bola da minha escola, ruim como tudo, apropriadamente alcunhado de "o alemão".

e nós tratava-lo mesmo por "o alemão", do tipo "o alemão quer vir jogar à bola?", "o alemão quer curtir com a minha irmã?"

o alemão um dia pensou, pensou e voltou a pensar e...percebeu que não gostava dele.
foi internado e passou o dia a meter mudanças e a mudar a estação de rádio num "carro" que só existia na sua cabeça.

o dia todo naquilo lá no hospital dos cucos.
nos dias de vento até abriam a janela do quarto dele para ele andar a 200 à hora.

porque passei a gostar de mim... opá, vai-te lixar... que mariquice... não têm mesmo nada na cabeça...
bom, vou agora beber o meu corpus danone para ver se elimino esta barriguita.

quarta-feira, Fevereiro 17, 2010

dia dos namorados

no domingo foi dia dos namorados.

como manda a tradição houve troca de prendas lá em casa. este ano, porque já não estamos na fase em que parecemos uns coelhinhos, porque até já temos um rapazote pequeno e tudo, os mimos e as prendas passaram a ser outros. é verdade.

a minha esposa fez um jantar mais trabalhado ( mais trabalhado basicamente porque ao contrário do normal desta vez fez mesmo o jantar ), tratou do filhote sem pedir ajuda, arrumou a sala, cozinha e quarto, não mandou vir com o facto de eu ter ficado no sofá em pijama, por acaso cheio de nódoas do pequeno almoço ( tijela de leite com bolachas de chocolate ) a fazer zapping entre os 4 canais pornográficos que pensei serem grátis e os 6 canais infantis ( dois dos quais pagos ó c****** fo**-** ), sempre com o volume bem alto.

aqui uma nota para esta parte, é que é muito giro fazer zapping entre canais infantis e pornográficos
Filme Porno da Lapónia "-oh oh oh
Noddy-Noddy, posso ir por aí?
Filme Argentino "don't cry with me, Vaselina!"-posso pôr aqui?
Dartacão-vamos cavalinho!
Filme Brasileiro "Frenesim Rural" -vamos seu cavalo!
Carteiro Paulo-Carteiro Paulo, estas cartas não são todas minhas!
As visitas do Carteiro Muketembé -essas mamas são todas tuas!?!?!?
Os amiguinhos da floresta-obrigado amiguinho!
As aventuras das Moto Ratas-obrigadinho Vizinho
...e o melhor... Winx-ai ai... é difícil ser fada

bom... divago. voltando ao dia dos namorados. referia o que a minha namorada fez mas esqueci-me de mencionar que eu também lhe dei uma prenda. sim, se ela fez a comida, a lida da casa, e predispos-se a sexo só porque sim, mas eu também dei algo em troca e de forma completamente altruista.

dia dos namorados... eram mais ou menos 10 da noite, quando num repente, levantei-me e fui desfazer a árvore de natal que estava junto à janela da sal.

eu sou assim, não peço licença para praticar o Bem!

terça-feira, Fevereiro 02, 2010

"porque os surdos também têm direito à palavra"

por respeito a todos vós, e atendendo ao palavreado mais “gráfico” usado neste post, irei alterar todos os palavrões que escrever de seguida, camuflando-os com o asterísco. caso não consigam perceber o que está por trás de cada palavra dessimulada, hum... carreguem em CTRL+SPACE+DOWN+ENTER+F5 e depois na seta.

um gajo qualquer ( que como todo o gajo qualquer pode perfeitamente ser alguém com muito talento ) lembrou-se de “cantar” o tema dos ornatos violeta, ouvi dizer num programa de televisão cujo nome vem do inglês "idols".

a meu ver, logo aqui está tudo fodid*. mas quem seria o boi que iria trazer o bom nome dos ornatos a um programa onde os apresentadores fazem birra e não aparecem, elogiam o mediano, e dão vivas ao suficiente?

mas isto não é a parte grave. não... essa parte está destinada à cambada de filhos da put* ( e novamente não quero entrar aqui em jogos de ofensas pessoais que não levam a lugar algum ) que classificam a interpretação do respectivo gajo qualquer, não só como sendo boa ( o que implica que são surdos ) como ainda alguns chegam a dizer que é melhor que a interpretação original do xôr manel cruz ( a quem diz isto, peço encarecidamente o seguinte, comprem um cone e sentem-se! )

para finalizar segue um comentário que vi num sítio que por questão de direitos de autor vou denominar como "tu-canalizas":
"para o pessoal que não conhecia, explorem mais algumas coisas deste grupo -venceram a eleição da Antena 3 para melhor álbum português dos últimos 15 anos- não se vão arrepender.. “

mas que grande animal feito de merd*, este cagalhão me saiu...

enfim... temos de respeitar os pontos de vista alheios e isso eu entendendo mas na minha humilde opinião, quem diz isto não vale um caralh*.

post scriptum
aos que conseguiram descortinar os palavrões no post, mais um vez peço desculpa pelo palavreado mais colorido. para os outros, fodam-s* todos! ou então comprem um segundo cone...

quarta-feira, Janeiro 27, 2010

resumidamente é assim, cada profissão tem o seu valor

esta é a peça de teatro "nós sermos felizes, cada um à tua maneira"

cenário, escolham vocês... contexto, conversa entre papá, mamã e bebé. a mãe foi trabalhar e o pai ficou em casa a tomar conta do puto. a mãe decide então telefonar para casa...

Mamã-então.. que estás a fazer ? (em tom de bombeiro voluntário que ouve a sirene precisamente quando acabou de pegar no primeiro copo )
Papá-nada de especial... quer dizer de manhã fui...
M- e ele onde está? (tom GNR)
P-está aqui, meio adormecido ao meu colo...
M-então mas ias a dizer que de manhã...(obviamente estaria a limar as unhas e nem reparou no que disse)
P-ah sim, de manhã fui andar de bicicleta e...
Bebé-AAAAATTTCCHHIIMMMM ( espirro dado em modo super fofo com mais ou menos 15 milhões de perdigotos e 10 litros de água, mesmo em cheio nas ventas do papá )
P-... e...
M-santinho meu bébézinho lindo :)
( aqui claramente em tom miss universo que finalmente conseguiu acabar com a fome no mundo enquanto teve 15 orgasmos consecutivos e descobriu o segredo da juventude eterna )
P-...parti os dois braços e fiquei com a perna esquerda colada às costas
M-hein ? epá, diz santinho ao miudo! ( tom josé mourinho depois de perder um jogo )
P-....
M - simmm...? ( funcionário público às 16:59 )
P-... saúde...

quarta-feira, Agosto 20, 2008

Baleia adopta barco


Australia, 19/08/2008.

Filhote de baleia confunde barco com a mãe e tenta mamar num Iate. Foi esta a notícia que correu mundo, na noite passada.

Muito boa gente já tentou mamar num Iate e não conseguiu.

Pois esta baleia adoptou para sua mãe, um barco à vela.

Parece que o barco até já meteu os papeis, mas como até agora ainda não tem luz verde para mudar de sexo, o máximo que conseguiu foi o papel de pai adoptivo.

...mas ninguém fala deste caso gritante de burocracia...
E depois dizem que lá fora é que as coisas funcionam bem...

domingo, Outubro 07, 2007

A moda dos golfinhos!

Gostar de golfinhos ? O que têm os golfinhos de tão especial ?

Eu acho as baleias assassinas muito mais interessantes.

No entanto, sendo eu uma pessoa justa e incrivelmente culta, resolvi averiguar esta moda de gostar de golfinhos e... rapidamente me converti num adepto convicto de golfinhos.

Foi simples, comecei por procurar na internet a lista de espécies de golfinho:

Golfinho-cabeça-de-melão
Golfinho-clímene
Golfinho-comum
Golfinho-de-bico-branco
Golfinho-de-dentes-rugosos
Golfinho-de-laterais-brancas-do-Atlântico
Golfinho-de-laterais-brancas-do-Pacífico
Golfinho-de-Risso
Golfinho-de-Irawaddy
Golfinho-fliper
Golfinho-liso-do-norte
Golfinho-listrado
Golfinho-nariz-de-garrafa
Golfinho-pintado-do-Atlântico
Golfinho-pintado-tropical
Golfinho-rotador

Depois de ler esta lista de nomes (qual deles o mais bonito e fofinho), transformei-me imediatamente num adepto de golfinhos. Agora compreendo a razão pela qual tantas pessoas adoram golfinhos. Eu até já elegi a minha espécie de golfinhos preferida: Golfinho-que-dá-à-costa.

segunda-feira, Maio 07, 2007

epá, ovni não

quando era catraio gostava de ser futebolista do Benfica.

era um sonho que tinha, mais propriamente uma ideia fixa, que nem o facto de ter partido os dois braços por pisar a bola e cair desamparado no chão, mudou ( aliás a primeira vez que parti um braço estava sozinho numa estrada de areia no cartaxo a treinar a finta do futre... aí foi apenas uma questão de estar no cenário errado para uma coisa daquelas, uma estrada de areia, cheia de pó no meio do nada não é local para jogar à bola, tivesse eu uma pistola na mão, um chapéu na cabeça, esporas nas botas, uma palito na boca, tivesse à minha frente um gajo em semelhantes propósitos apenas com a diferença de ser um anão paraplégico que por acaso estaria vendado, e eu hoje seria... polingua, o gajo bué da mau que f**** o anão ).

mas hoje reparo que estava errado, o que eu deveria ter sido era um objecto voador não identificado a jogar às escondidas. isso sim, teria sido uma carreira com futuro.

para já podia voar, logo aí é uma vantagem, depois mesmo que me apanhassem, viam-me e tal mas depois como eu era um objecto voador não identificado, não podiam dizer nada!

ficariam tipo:
o puto que estivesse -olha está ali o... está ali o...
o 1º puto apanhado -está ali quem?
o 2º puto apanhado -sim, diz-nos quem está ali!
o puto que estivesse -epá..., não consigo identificar

depois no fim era só aparecer e dizer o meu nome, e 1,2,3 salva-todos.

todos me iriam adorar, com excepção do desgraçado que ficasse a primeira vez. seria o rei!

como no cartaxo a jogar às escondidas conta-se até 50 e eu em petiz era um pouco gago nunca me dei bem no jogo ( sendo que por causa da gaguez ainda tinha que fazer batota... ficava sempre ali encalhado na porcaria dos quarentas...
-quarent, qua, quare, quanrenta e qu, quarenta e quat, quanrenta e quatr, qua, epá, fô, fô, fdx, aqui vou eu car, ca, car, cara, fô, fô... epá é fu, epá é tão fu, é tão fu, é tão triste ser gago

enfim, tudo pensado, só é pena ter sido tarde.o problema aqui é que não gosto da palavra ovni, é parva.

já sei!

o falcão voador... quer dizer, eu sei que todos os falcões voam, mas enfim, eu seria um falcão ainda mais voador que os outros, precisamente porque não sou um falcão.

quinta-feira, Março 22, 2007

Novo Objectivo de Vida

Nunca é tarde !!!

Decidi, aos 36 anos de idade, mudar o meu Objectivo de Vida.

Foi uma decisão difícil, mas após muita ponderação e, rigorosa análise SWOT, acabei por reconhecer grandes vantagens na mudança.

É com enorme prazer que comunico ter abandonado o meu sonho de infância.
Desde criança que sonhava ser calceteiro marítimo. Sim..., eu sei que este é o sonho de qualquer um, mas no meu caso, ser calceteiro marítimo era muito mais do que um simples sonho de vida. Era também um desafio especialmente arriscado. Eu queria construir uma calçada que ligaria Lisboa ao Brasil. Até aqui tudo bem, mas o facto de eu não saber nadar, transformava o sonho numa aventura sem precedentes (se excluirmos a tentativa de limpeza do rio trancão).

Decidi então mudar!
O meu novo objectivo de vida é: 1 metro e 80.

Exactamente. Eu quero ter 1 metro e 80.

Há quem diga: "Sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura".
Para esses senhores, eu tenho apenas uma palavra: Minorca.

Adiante. Ao longo da minha carreira profissional, aprendi que "o que não está escrito, não existe".

Por isso, decidi dar o primeiro passo rumo a este meu novo objectivo, aproveitando a recente renovação do meu Bilhete de Identidade. É lá que eu quero ver escrito: 1,80.

O meu anterior Bilhete de Identidade indicava 1,74m de altura, o que para além de provar a minha estatura elevada, permitia-me também fazer troça da altura ridícula da minha filha de 17 meses.

O primeiro passo está dado. Não quero aqui revelar o segredo, mas o meu actual Bilhete de Identidade já marca 1,75m de altura.

Infelizmente, a próxima renovação será apenas em 2018... Enfim, é o país que temos, sempre a adiar os sonhos de quem tem ideias geniais e úteis à humanidade.

sexta-feira, Março 09, 2007

deus é uma mulher e está a conduzir, o mundo é a estrada no seu caminho

"cala-te só um bocadinho amor".

foi desta maneira fria, calculista, egoísta e autoritária que me sacudiram do quarto.

como todos sabem é inerente à condição de macho, a condição de líder ( ou simplesmente dono e senhor ) da relação.

e obviamente que uma situação destas não poderia passar sem uma decisão firme e que não desse aso a qualquer tipo de recurso ou pedido de desculpa.

a mão pesada do Macho teria de agir.

a decisão autoritária e irreversível que tomei foi como é óbvio a de me calar e cabisbaixo, sair do quarto, atravessar a casa na demanda de um dos animais de estimação que tenho e tanto prezo, uma gatinha de 4 meses.
apertei-a contra o peito e enquanto ela me lambia as lágrimas, eu contava-lhe o meu dia. os planos para o futuro, os meus sonhos. depois arranhou-me o raio da gata. se calhar estava a apertar com força ou então contra o sítio errado.

não foi bem isto que aconteceu mas quase.

o que se passou na realidade foi o seguinte.vim do treino da bola (até aqui sou um gajo normal ).chego a casa todo suado ( a patroa não tratou da mala p'rá bola ), e com um cheiro a cavalo bem vincado entro quarto a dentro e dou um beijo na maria. ( novamente tudo isto me parece bem principalmente a parte de entrar por um quarto a dentro ).

pois que quando ía começar a contar as estórias do treino ( dois gajos da minha equipa quase andaram à porrada ) oiço o hino à insensibilidade, a tal bandeira do autismo, essa canção do menosprezo " cala-te agora um bocadinho, amor"!

sim, cala-te que agora tá a dar a gala da rtp 50 anos.fiquei triste. triste e calado porque quando uma mulher manda um homem calar o melhor é não insistir, não vale a pena e as consequências podem ser graves. saí do quarto e ao atravessar a casa reparei no fedor que a casota das gatas emanava.

enquanto limpava os montes e montes de presentes que aquelas duas gatinhas fofas e queridas conseguem libertar em apenas dois dias ouvia-a a ela, à patroa autista, no quarto a rir.

ria enquanto dizia "este Ricardo é tão engraçado".

pensei no que me acontecera.

silenciaram o que me ia na alma, e enquanto limpava cócó, gargalhavam ruidosamente.

bem que a minha mãe me dizia, "estuda p'ra médico".